A Cruz Vermelha no Centro Infantil de Valbom: Julgamento sem os réus presentes

Como se previa desde há vários meses, e apesar da luta encetada, o Centro Infantil de Valbom foi mesmo privatizado, a exemplo de 24 outros infantários espalhados pelo país.
Ontem foi o dia de apresentação da nova equipa directiva e pedagógica, já que a Cruz Vermelha assumiu a gestão do Centro e todas as Educadoras de Infância que ali trabalhavam decidiram, e muito bem, que não estavam dispostas a colaborar com o novo projecto.
A reunião devia ter sido para apresentar a nova equipa, mas no final de contas, nada mais se tratou a não ser dizer mal de quem esteve antes e de tudo o que se fez no passado. Cruz Vermelha e pais apontaram o dedo à antiga Directora, às ainda Educadoras de Infância e às auxiliares técnicas. Esquecendo que o Centro Infantil de Valbom é (era) muito justamente considerado um dos melhores infantários do norte do país, apesar da falta de pessoal com que se debatia ultimamente devido aos cortes que todos conhecemos.
Ansiosos por cair nas boas graças do novo poder, alguns pais não hesitaram em arrasar tudo o que foi feito até ao momento. Fazendo acusações tão parvas como «o pai do meu filho vem buscá-lo e ninguém lhe pede a identificação» ou «deixam ir o meu filho sozinho ao WC» ou ainda «deixaram o meu filho falar com o pai de outro menino». A falta de princípios e a falta de ética de gente que certamente nunca disse em frente às pessoas em questão o que disse nas suas costas. Os valores que são transmitidos aos filhos e que levam a que Portugal seja hoje o país que é.
Quanto aos novos dirigentes da Cruz Vermelha, deram o mote, pondo a tónica no dinheiro exorbitante que as Educadoras de Infância levam para casa ao fim do mês em comparação com o tempo que trabalham. Um tipo de discurso que já tinham seguido logo no primeiro dia, quando entrevistaram o pessoal e, um a um, foram humilhando todos os que passavam pelo gabinete. No final, quase me fizeram rir ao dizer que não estavam ali por dinheiro, mas sim para ajudar a população de Valbom. No meio de tudo, acusações gravíssimas, como a destruição de documentos por parte da antiga Directora. Acusações nas quais me recuso a acreditar e às quais, em meu entender, deve ser dado tratamento criminal por parte da visada.
Pela minha parte, disse o que tinha a dizer sem entrar em peixeiradas. Que não acreditava que a Cruz Vermelha conseguisse fazer melhor do que foi feito até ao momento. Que todos os profissionais que estiveram naquela casa até este momento são excelentes. Que aquela palhaçada chamada de reunião mais parecera um julgamento em que os réus não tinham podido participar para se defenderem. Que, para ser um julgamento autêntico, só faltou um juiz.
Mas não. Afinal, nem o juiz faltou…

P. S. – Trabalhavam no Centro Infantil de Valbom vários cidadãos com deficiências ligeiras, vulgo deficientes. Foram todos corridos. Cruz Vermelha’s courtesy!

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

O recuo do Governo

É uma meia-vitória para a nossa causa. O Governo recuou e, apesar de manter a entrega da gestão dos infantários a IPSS escolhidas por concurso, acaba de informar os funcionários desses infantários que, se quiserem, poderão continuar a trabalhar nos mesmos locais, mantendo o vínculo à Segurança Social e todos os direitos e deveres que têm actualmente.
Ou seja, muda a gestão, mas as equipas educativas mantêm-se.
Era um dos pontos mais preocupantes de todo este processo.

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Caderno de Encargos do Concurso de Privatização dos Infantários prevê a «cedência de interesse público» dos trabalhadores

Numa análise breve do Caderno de Encargos, vemos que o Governo abre a possibilidade de manter ao serviço das instituições a privatizar todos os seus funcionários.
Como? Através da figura da «cedência de interesse público».
Ou seja, os funcionários mantêm o vínculo à Segurança Social, com todos os direitos e deveres que tinham antes, e continuam a trabalhar nos mesmos locais, mas ao serviço das novas entidades gestoras do espaço.
Apesar de tudo, uma boa notícia para todos nós, já que o despedimento colectivo encapotado de toda essa gente era uma das consequências mais gravosas de todo o processo. Parece que estamos na presença de um recuo do Governo.

Publicado em Uncategorized | 1 Comentário

Aí está o Caderno de Encargos do Concurso de Privatização dos Infantários

A ler com atenção AQUI para depois tirar conclusões.

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Petição contra o despedimento colectivo e privatização dos Infantários da Segurança Social

Assinar AQUI a Petição.

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

A privatização do Centro Infantil do Castelo, Santa Maria da Feira: A posição do Bloco de Esquerda

Há alguns anos que se suspeitava da possibilidade e, de facto, até já ocorreram alguns encerramentos, mas terminar com o serviço público de infantários será algo estranho e que merece no mínimo ser ponderado. Mas, a 80 dias do início do ano lectivo, sabe-se que a Segurança Social quer privatizar 25 unidades em todo o país, deixando de prestar serviço público neste domínio.
Felizmente o caso já mexe com a sociedade e nasceu um movimento nacional contra esta privatização e o fim do serviço público a este nível, a decorrer no Facebook, que pretende dar voz e visibilidade à causa, evitando a privatização em cima do joelho e todos os constrangimentos a isso associados.
A lista das 25 unidades a privatizar incluí o Centro Infantil de Aveiro, o Centro Infantil de Santa Maria da Feira, o Infantário de Alcains, o Infantário de Castelo Branco I, o Infantário de Castelo Branco II, o Infantário de Cebolais de Cima, o Infantário da Covilhã III, o Infantário de Teixoso, o Infantário de Tortozendo, o Centro Infantil de Pevidém, o Infantário de Manteigas, o Infantário de Santa Eulália, o Infantário de Santo António, o Internato de Santo António, o CBES de Baixa da Banheira, o Centro Infantil de Alcácer do Sal, o Centro Infantil de Costa da Caparica, o Centro Infantil do Lavradio, o Centro Infantil de Setúbal I, o Centro Infantil de Sines, o CBES do Laranjeiro, o Centro Infantil Abrigo dos Pequeninos, o Centro Infantil de Crestuma, o Centro Infantil de Santo Tirso e o Centro Infantil de Valbom.

O Bloco de Esquerda é, para já, o único partido com posição sobre a questão, pelo que deixo o comunicado da distrital de Aveiro. Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Marcado com , , , , | Deixe um comentário

Vamos à luta, porra!

O Governo prepara-se para privatizar a partir de 1 de Setembro 25 infantários e centros infantis em todo o país. A comunidade criada no Facebook é cada vez maior. A Comunicação Social em breve vai dar atenção a esta luta.
Mas e os Partidos políticos, onde param? Por onde anda o PCP e o Bloco? Não é uma luta que lhes interesse, a luta das nossas crianças? Não é uma luta que lhes interesse, a privatização de 25 infantários e o despedimento colectivO Governo prepara-se para privatizar a partir de 1 de Setembro 25 infantários e centros infantis em todo o país. A comunidade criada no Facebook é cada vez maior. A Comunicação Social em breve vai dar atenção a esta luta.
Mas e os Partidos políticos, onde param? Por onde anda o PCP e o Bloco? Não é uma luta que lhes interesse, a luta das nossas crianças? Não é uma luta que lhes interesse, a privatização de 25 infantários e o despedimento colectivo encapotado de mais de 1000 funcionários públicos?
E os Sindicatos de Professores, onde param? As educadoras de infância não são colegas? Não são sindicalizadas? Não estamos a falar de pré-escolar?
E os blogues de educação, onde param? Há tanto para falar de educação e nem uma linha para defender as nossas crianças? Para defender as educadras de infância que vão ficar sem emprego?
Vamos à luta, porra! Podem conseguir o que querem, mas não hão-de consegui-lo sem luta!

Publicado em Uncategorized | Marcado com , , , | 1 Comentário